quinta-feira, 20 de dezembro de 2007






Amizade

Neste ano que se inicia desejo que todos os seus sonhos se tornem realidade.

Espero ter os nossos laços estreitados para que juntos desfrutemos de momentos de alegria e satisfação.


O melhor presente da vida é saber que não estamos sós,que temos amigos,

e que podemos contar com quem gostamos e confiamos.


Que o seu caminho seja sempre guiado pela luz do amor, que é Jesus.


Orientado pela sabedoria infinita e abençoado por vibrações de paz


Este é o meu sincero desejo.


FELIZ NATAL E UM ANO REPLETO DE REALIZAÇÕES!

domingo, 2 de dezembro de 2007

Despreocupação

Você já parou para analisar o tanto de tempo que gasta com preocupações? Faça isso e a partir daí mude o foco dos seus pensamentos. Quando você direciona seus pensamentos para longe das preocupações, ganha tempo suficiente para fazer o que for preciso. Mude sua atitude em relação ao tempo; lembre-se você não é escravo do tempo, mas criador de tempo. Analise cuidadosamente sua vida, determine o que realmente é importante e – simplesmente – crie tempo para isso. Quando você cria tempo para as coisas importantes o que é menos importante também começa a fazer sentido. Tente!

(Toque Brahma Kumaris)

O Presente

Existia um senhor muito rico que gostava muito de fazer maldades.

Um dia ele descobriu que em frente de sua casa, morava uma senhora muito pobre que estava fazendo aniversário.

Ele, mais do que depressa, pegou uma bandeja de prata caríssima e colocou nela um monte de lixo.

Foi até o portão da senhora e tocou a campainha.

Logo a senhora de idade abriu devagar o portão e cumprimentou-o:

- “Bom dia, senhor.” - “Bom dia. Como sei que a senhora está completando anos... trouxe um presente”. E lhe entregou a bandeja.

Ela abriu um sorriso e disse: - “Obrigado ...o senhor pode aguardar um minuto?” E saiu.

O senhor rico, com uma cara de espanto pela atitude, aguardou.

Ela entrou, lavou a bandeja e depositou muitas flores de todos os tipos e perfumes. Voltou e entregou ao homem.

O senhor rico, incrédulo e espantado, disse: - “Mas como? Eu te ofereço lixo e a senhora me dá flores?

- “Filho, eu aprendi neste mundo que cada um oferta o que tem no coração”.

(autor desconhecido)