segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

O fracasso também faz parte


Abraham Lincoln foi um dos presidentes mais populares da história dos Estados Unidos. Até hoje seus discursos são decorados nas escolas pelas crianças americanas. Mas poucos sabem como ele lidou com o fracasso durante toda a sua vida.



Em 1832, ele entrou na guerra dos Black Hawk´s como capitão, mas terminou como soldado. No mesmo ano se candidatou e foi derrotado para o Congresso de Illinois, seu estado natal e ainda, naquele mesmo ano, comprou uma loja com um sócio, que poucos meses depois veio a falir.

Abraham Lincoln foi eleito ao Congresso Nacional em 1847, mas na época de sua reeleição, em 1849, mesmo querendo, não se candidatou. Era tão impopular que já sabia que perderia. Quando ele tentou reingressar na política em 1854, como candidato ao Senado americano, foi derrotado outra vez. Em 1858 tentou novamente ser eleito para o Senado e, mais uma vez, foi derrotado.


Em 1860, candidatou-se a presidente dos Estados Unidos e foi eleito com facilidade no primeiro turno. Até hoje é lembrado em todo o mundo como um grande defensor da democracia. É reconhecido também como um dos maiores líderes da história do mundo, por causa da sua persistência diante das sucessivas derrotas e por sua habilidade em transformar a derrota em vitória.


...

A maioria das pessoas, quando enfrentam revezes na vida, simplesmente desistem. Parece até que Lincoln sabia o segredo de usar os fracassos para chegar ao sucesso. Ele sabia que os fracassos iam lhe ensinando e ele ia se aperfeiçoando. Cada tropeço ou fracasso continham lições que o ajudavam a chegar ao sucesso.


O fracasso é uma das partes mais importantes do sucesso. Existe, aí, um paradoxo. Jamais chegará ao sucesso se nunca fizer uma tentativa e, se nestas tentativas fracassar, aí está implícito que tentou alguma coisa. É justamente através das tentativas e fracassos que aprenderá como alcançar a vitória.



Se você quiser fazer algo bem feito, tem que estar disposto a aprender com seus erros, aperfeiçoando-se a cada tentativa.

Texto adaptado do livro Insight II, de Daniel Carvalho Luz.

Nenhum comentário: